0800 031 2103   (31) 2103-2103

NOTÍCIAS E EVENTOS

Projetos de pesquisa

Projetos de pesquisa:

IA Covid

Inteligência artificial aplicada ao diagnóstico pulmonar da COVID-19 e pneumonia. Foram usadas as radiografias de tórax foram usadas por serem mais baratas, o equipamento pode ser portátil e mais fácil de limpar, e os resultados são retornados mais rapidamente do que muitos outros diagnósticos. Por exemplo, os testes de diagnóstico clínico baseados em reação em cadeia da polimerase para o vírus que causa o COVID-19 podem levar vários dias para retornar resultados.

Base de italiana: https://www.sirm.org/en/category/articles/covid-19-database/  

Base kaggle: https://www.kaggle.com/paultimothymooney/chest-xray-pneumonia

No caso do algoritmo escolhido, o tempo de diagnóstico é de apenas um minuto e 93,5% de acurácia.

Na segunda etapa, estamos usando bases de dados de Tomografia computadorizada.

Link no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=uDQ2ltnM7oI

Socorro com as mãos

Elaboração de um protótipo de tecnologia assistiva como ferramenta de inclusão da pessoa portadora de necessidades especiais (surdo e mudo) ao acionamento de ambulância no serviço de urgência e emergência

Link no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=u8cb7avLYJ8

EPI´s

Desenvolvimento de 1000 EPI (Equipamento de Proteção Individual em acetato) para clínicas e hospitais de Minas Gerais, para proteção de profissionais de saúde contra o COVID-19.

Essas EPIs foram desenvolvidas em impressoras 3D e doadas aos profissionais de saúde em uma parceria entre a Faculdade Promove de Tecnologia e o Mestrado em Tecnologias aplicadas à saúde.

D-Alzheimer

Mapeamento cerebral com um algoritmo de aprendizado de máquina que diagnostica o estágio inicial da doença.

O Objetivo é Antecipar o diagnóstico clínico; melhorar a qualidade de vida do paciente;
O Alzheimer é difícil diagnosticar, o paciente só inicia o tratamento após a doença instalada.

Foi usado o algorítimo de Redes Neurais Convolucionais com 98,3% de acuraria.

As bases de dados usadas The Open Access Series of Imaging Studies (OASIS) e Minimal Interval Resonance Imaging in Alzheimer’s Disease (MIRIAD).

Primeiro lugar no prémio Roche de Inovação.

Link no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=fSc8SkIzZis&t=91s

Sequenciamento Genômico

Uma doença genética do tipo multifatorial ou poligênicas ocorre quando mais de um gene sofre modificação e ainda acontece a interferência de fatores ambientais. Entre elas temos alguns tipos de câncer, diabetes, anemia falciforme e outras.

Por exemplo, uma mutação de um gene pode aumentar em até 80% a chance de um paciente desenvolver câncer.  Esse tipo de teste genético agora pode ser feito rapidamente, dando a médicos o tempo de planejar tratamentos com mais eficiência.

Combinado com técnicas de inteligência artificial e a computação em nuvem, o avanço tecnológico deu às companhias farmacêuticas as ferramentas para produzir drogas mais rapidamente e com maior chance de sucesso, bem como a oportunidade de médicos buscarem referência em padrões genéticos semelhantes antes de prescrever tratamentos a pacientes com determinados tumores.

Através do sequenciamento de seu genoma é possível identificar o gene falho causando o câncer.

A descoberta e o desenvolvimento colaborativo de drogas podem ser gerenciados de forma segura através da nuvem. Com isto a plataforma não apenas pode acelerar o processo, mas também diminuir o número de testes em animais.

A descoberta in silico permite o design de vários componentes que indústrias farmacêuticas normalmente não produziriam.

Com esta técnica é possível estudar a eficácia de um medicamento antes mesmo de sua existência.

E o uso de um banco de dados de drogas já testadas como o Zinc Database e outros é possível, usando a técnica de docking molecular, testar, de forma virtual a atuação da droga na(s) proteína(s) e verificar sua eficiência contra a mesma.

Livro Publicado: Bioinformática estrutural: Docking Molecular de Substâncias candidatas a fármacos para Schistosoma Mansoni - ISBN 978-620-2-17824-2 - Novas Edições Acadêmicas

Sepse solution

A sepse é definida como uma síndrome de resposta inflamatória (SIRS), motivada por um agente agressor, associada à infecção sistêmica. Tem alta mortalidade e representa cerca de 24% a 32% dos custos totais de uma unidade de terapia intensiva (UTI). No Brasil a mortalidade varia entre 52,2% a 65,3% para o choque séptico.

Para efetuar a avaliação o paciente receberá sensores que irão monitorar em tempo real as variáveis definidas e enviadas para um sistema de armazenamento em nuvem via wi-fi.

Se alguma variável superar o limite definido será disparado em um APP instalado em um smartphone ou na própria CPU do servidor de nuvem alertando o responsável pela alteração.

Com isto será possível acompanhar as condições do paciente em tempo real.

Com este acompanhamento, o paciente poderá ser atendido a tempo de evitar maiores complicações e entrar em processo de sepse.

A utilização da inteligência artificial e machine learning para identificar pacientes internados com alteração de dados vitais e exames laboratoriais, que possam estar relacionados com uma infecção e/ou sepse, alertando os profissionais da saúde para antecipar o atendimento direcionado para esta síndrome

Sendo um problema de ordem mundial, várias ações vêm sendo tomadas para diminuir não só o número de casos, mas também a fatalidade relacionada a esta condição clínica.

A efetividade no tratamento de um paciente com sepse exige diagnóstico rápido e início precoce da terapia, com administração de antimicrobianos idealmente em até 60 minutos após o reconhecimento da hipotensão para que seja possível alcançar impacto positivo na redução de mortalidade por esta síndrome.

Uma das maiores dificuldades na prática clínica é o reconhecimento precoce da sepse em um paciente com uma infecção suspeita ou confirmada, o que reflete diretamente na agilidade das primeiras intervenções relacionadas ao tratamento desta condição.

Para evitar que uma infecção já estabelecida progrida para sepse, deve-se diagnosticar precocemente a infeção e tratada de forma adequada e em tempo hábil.

No Brasil, além do problema da sepse adquirida na comunidade, temos muita infecção hospitalar devido à falta de controle no uso de antimicrobianos e a medidas de prevenção que não são feitas da forma adequada. Infelizmente, a maioria dos hospitais não tem ou não estão envolvidos em programa de melhoria de qualidade, principalmente em termos da implementação de protocolos específicos para sepse, com certeza conseguiria reduzir a ocorrência de casos mais graves. Muitos hospitais poderiam reduziram a mortalidade depois da implementação de protocolos de sepse baseados em detecção precoce, ou seja, na presença dos critérios de resposta inflamatória e de disfunção orgânica

A tecnologia de deep machine learning – uma forma de inteligência artificial inspirada na capacidade de aprendizado do cérebro humano – pode ajudar a prever a sepse em pacientes hospitalizados em média cinco horas antes que eles preencham critérios clínicos, mostram novos dados.

Cada uma hora de atraso na antibioticoterapia está associada a um aumento de 7% a 8% na mortalidade em pacientes com choque séptico.

Os instrumentos atuais para identificar a sepse não funcionam muito bem. Eles só avaliam o último conjunto de variáveis, como a última frequência respiratória ou o último resultado de laboratório.

 

deep learning analisa a trajetória dos dados de um paciente durante toda a permanência dele no hospital. Não estaremos avaliando um único momento. Ele incorpora dados do paciente de dois dias, um dia, 12 horas atrás, na predição de risco.

A sepse é difícil de detectar porque os mesmos sintomas podem indicar muitas doenças. O tratamento não é difícil; o desafio é descobrir quais pacientes estão sépticos.

deep learning analisa a trajetória dos dados de um paciente durante toda a permanência dele no hospital. Não estaremos avaliando um único momento. Ele incorpora dados do paciente de dois dias, um dia, 12 horas atrás, na predição de risco.

A cada hora que o paciente com sepse deixa de receber os a terapia antibioticoterapia está associada a um aumento de 7% a 8% na mortalidade em pacientes com choque séptico.

Link youtube: https://www.youtube.com/watch?v=oIERK-FsL2c

 

F-detector – Detector de Fadiga em operadores de máquina

Acidentes de trabalho são frequentes em empresas que submetem o trabalhador a atividades repetitivas, em jornadas de trabalho diuturnas, e que exija desse trabalhador atenção redobrada na manipulação e controle de maquinário. Essas empresas têm demonstrado grande preocupação no gerenciamento da segurança do trabalho. A fadiga humana, maior causadora dos acidentes de trabalho, ainda não foi bem compreendida e elucidada, porque a sua definição, seus mecanismos e suas consequências são complexas e também porque ainda não existem medidas objetivas para as mensuras. Daí o surgimento de estudos que envolvem tecnologia da informação e métodos computacionais complexos que vem crescendo rapidamente, inclusive os que estão relacionados à vida humana, como os recursos de visão computacional. A visão computacional é uma técnica desenvolvida para auxiliar na detecção de movimentos, identificação de faces e características que

permitem a diferenciação de estados comportamentais, tais como, olhos fechados, boca aberta e posição da cabeça. Esses fatores, possivelmente, podem identificar estados de fadiga no trabalhador em operação de risco e viabilizar uma intervenção para evitar acidentes de trabalho. Esse trabalho discute o problema e propõe uma solução tecnológica que auxilia na detecção de sinais de fadiga, podendo intervir no funcionamento de maquinário a fim de prevenir acidentes de trabalho.

No Brasil são 700.000 mil acidentes de trabalho por ano.

Os acidentes de trabalho custam R$ 72 bilhões por ano.

Analisa a imagem do operador da máquina avaliando sinais de fadiga, cansaço, sono, bocejos e utilizando algoritmos de visão computacional interage com o sistema regulatório da máquina interrompendo o funcionamento da mesma quando percebe estes sinais. As vantagens são: Economia para as empresas; Prevenção dos acidentes; Evitar afastamentos dos trabalhadores; Impedir os acidentes fatais; Proteger os trabalhadores.

 

Control – H - Sistema de medição para variáveis ambientais em ambientes hospitalares

Foi construído um dispositivo tecnológico que controla as variáveis e suas medições ideais para ambientes hospitalares como temperatura, umidade, intensidade de ruído, dentre outras, que propicie a captura destes valores associados aos ambientes, o desenvolvimento de um banco de dados para armazenamento das informações capturadas e dos valores ideais e o desenvolvimento de um sistema para gestão destas informações. Sobressai-se da pesquisa, as diversas necessidades relacionadas as condições de conforto higrotérmico e de qualidade de ar diferentes, em função dos grupos populacionais que os frequentam, das atividades que neles se desenvolvem e das características de seus equipamentos.

Escolhido entre os 3 melhores projetos pela Valourec

Link do vídeo no youtube https://www.youtube.com/watch?v=JbCFwJh-BhU

 

 

TDAH- Controle de dispositivos por ondas cerebrais

 

Esta proposta de pesquisa contempla o estudo do impacto de intervenções terapêuticas no desempenho funcional e na qualidade de vida visando à reabilitação de desordens nas diversas populações. Adicionalmente, esta pesquisa objetiva o desenvolvimento tecnológico e aprimoramento de sistemas e análise da confiabilidade dos instrumentos e procedimentos utilizados em Reabilitação.

Para construir este conhecimento esta pesquisa abrange o estudo dos processos, instrumentos e meios de avaliação referentes aos aspectos cinéticos e funcionais, visando apresentar ações estratégicas de prevenção e reabilitação em diferentes populações. Esta pesquisa se baseia na implementação e desenvolvimento de um mecanismo capaz de detectar as frequências das ondas cerebrais e possibilitar o acionamento de qualquer dispositivo desejado. Desta forma haverá treinamento e captação visando a reabilitação aos momentos de concentração e planejamento, composto por um sistema de transmissão (sensor, conversor e transmissor Bluetooth) e um sistema de recepção (receptor Bluetooth, Arduíno e reles e/ou conversor por largura de pulso-PWM) aliado a hardware e softwares para integração dos sistemas.

A aquisição de uma deficiência em qualquer etapa da vida de um indivíduo é uma condição que pode impactar seu cotidiano no que se refere às estruturas e funções do corpo, à realização de atividades e à participação social. Com o intuito de diminuir este impacto, o desenvolvimento tecnológico tem influenciado o campo da reabilitação. A Tecnologia Assistiva (TA), é um termo utilizado para identificar todos os recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais deficitárias.  

A TA objetiva romper barreiras sensoriais, motoras ou cognitivas ampliando a comunicação, mobilidade, controle do seu ambiente, habilidades de aprendizado e trabalho. Promovendo maior independência, qualidade de vida e inclusão. Divide-se em categorias: auxílios para a vida diária, esporte, lazer, recursos de acessibilidade, auxílios para comunicação, recursos visuais, órteses e próteses, etc.

A Tecnologia Assistiva é um termo utilizado para identificar todos os recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais deficitárias, promovendo maior independência, qualidade de vida e inclusão. A organização do pensamento e a capacidade de concentração dos estudantes são estimuladas com o ensino e principalmente na prática da construção do conhecimento atrelada a diversas áreas. A construção de próteses e órteses ampliam os saberes em reabilitação e se transformam em uma ferramenta educacional.

Link no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=lbFeolKY7r0

Patente: BR 51 2014 001306-5

 

Identificação de variantes em alvos farmacológicos do praziquantel e potenciais alvos para novas drogas esquistossomicidas

A esquistossomose - uma doença tropical causada por parasitas transmitidos por caramujos de água doce — contamina mais de 200 milhões de pessoas todo ano, matando 280.000 delas. A esquistossomose só perde para a malária em termos de efeitos devastadores na população global.

Sendo um importante problema de saúde pública, a Esquistossomose mansônica é marcada por alta prevalência em vários países, inclusive no Brasil, atingindo ao todo, mais de 200 milhões de pessoas no mundo. A doença pode desencadear manifestações de grave importância clínica, como hepatoesplenomegalia e determina reação inflamatória granulomatosa característica que propicia o aparecimento de outras complicações. O tratamento desta relevante enfermidade, é limitado à uma opção terapêutica: Praziquantel. Acrescido a esta limitação, há relatos de cepas do agente etiológico (Schistosoma mansoni) resistentes à droga vigente, o que tornam necessárias pesquisas de novos candidatos a fármacos esquistossomicidas.

Para encontrar um novo tratamento para esta doença, pesquisadores da Faculdade Promove de Tecnologia (antiga Faculdade Inforium), Fundação Osvaldo Cruz – FIOCRUZ-MG e IBM Corporation estão utilizando o projeto World Community Grid http://www.worldcommunitygrid.org/research/sn2s/overview.do para encontrar novos compostos químicos que tenham potencial de candidatos a fármacos para tratamento da esquistossomose.

  • Fase 1: Criação das estruturas 3D para as proteínas selecionadas pelo projeto. Para maiores informações https://www.worldcommunitygrid.org/research/sn2s/overview.do
  • Fase 2: Docking das proteínas mais promissoras usando o programa VINA. Foram 95 proteínas contra o Zinc Database http://zinc15.docking.org/ . O Zinc possui 300 milhões de compostos com sua estrutura 3D
  • Fase 3: Edital Renama 01 – Os compostos mais promissores foram testados pelo LNBIO usando os programas Metadrug e Percepta http://renama.org.br/?page_id=660
  • Fase 4: Os compostos foram testados in vitro pela FIOCRUZ-MG.
  • Fase 5: Os compostos foram testados in vivo pela FIOCRUZ-MG.
  • Fase 6: Os compostos foram testados in vivo pela FIOCRUZ-MG
  • Fase 7: Os compostos serão testados em seres humanos pela FIOCRUZ-MG (em suspenso por causa da pandemia do Corona Vírus.

Link youtube: https://www.youtube.com/watch?v=M3UWTUFYpsg

 

Sistema on-line integra laboratórios de pesquisa clínica

Os dados das pesquisas clínicas devem ser mantidos, e a sua utilização otimizada. No entanto, muitos laboratórios, enfrentam dificuldades para preservar e documentar dados farmacogenéticos (PGx). Desde os anos 1990, a maioria dos cientistas, eventualmente, têm trabalhado com dados armazenados em softwares de planilha, como o Microsoft® Excel®. Embora outras tecnologias possibilitem mais recursos para estas atividades, a maioria dos laboratórios de PGx permanecem com dados em planilhas incompletas, imprecisas ou múltiplas. Esta abordagem tem se demonstrado ser propensa a equívocos, difícil de usar em grupos, além de retardar significativamente a entrada e saída de dados. Na verdade, os cientistas da computação aconselham que planilhas nunca sejam usadas como um banco de dados. A experiência mostrou-nos quão difícil é encontrar dados que foram criados anos ou décadas atrás e que são necessários agora. Nesse trabalho, nós fornecemos uma plataforma personalizada de armazenamento de dados, amigável ao usuário e que facilitará o armazenamento de dados PGx. Os laboratórios se beneficiariam a partir desta solução de banco de dados on-line.  Nós acreditamos que ele irá cobrir as demandas atuais sobre o registro, manutenção, análise, compartilhamento e acesso aos dados. Considerando ainda que os cientistas poderiam acessar seus dados a partir de qualquer lugar usando a internet. Este recurso facilitaria uma cooperação mais estreita entre laboratórios e garantiria o armazenamento à longo prazo de dados científicos. Data PGx é gerenciado centralmente com recursos de segurança, motor de workflow flexível e robusta capacidade de auditoria. Por exemplo, os dados podem ser descobertos e acessados ​​através de atributos detalhados de um objeto, tais como data de criação, autor, palavras-chave, projeto, estudo e concessão. Este sistema também pode acompanhar e garantir a proveniência dos dados e reprodutibilidade dos dados e acesso a dados de controle - exatamente o que é necessário para gerenciar e proteger os dados científicos de pacientes. Com esta ferramenta disponível para os cientistas, temos o objetivo final de fazer pesquisa a PGx mais produtiva.

 

Aplicação da visão computacional na triagem de pacientes com suspeita de dengue

Uma nova e eficiente abordagem para detecção de petéquias durante a prova do laço. Esta abordagem utiliza técnicas de visão computacional e processamento de imagens, como segmentação, agrupamentos, detecção de contornos e de pontos de interesse para detectar em tempo real as petéquias através de um aplicativo de celular.

O desenvolvimento de métodos computacionais capazes de auxiliar especialistas de diversas áreas na realização de suas tarefas é foco de diversos estudos na computação. Na área da saúde, o diagnóstico precoce da dengue é utilizado para apoio a tomada de decisões e implantação de medidas que visem a rápida intervenção terapêutica e, dessa forma, evitando a mortalidade. A prova do laço é realizada obrigatoriamente em todos os casos suspeitos de dengue durante o processo de triagem no estabelecimento de saúde. Esta prova consiste no uso de um garrote amarrado no braço do paciente por um período de 5 minutos. A prova é positiva se houver 20 ou mais petéquias em adultos e 10 ou mais em crianças dentro de um quadrado de 2,5cm x 2,5cm desenhado no antebraço do paciente. Esta contagem é realizada de forma manual pelo profissional de saúde. Este estudo, apresenta-se uma pesquisa do tipo exploratória e uma nova abordagem para detecção de petéquias durante a prova do laço através de um aplicativo de celular. Para a realização deste trabalho utilizou-se de técnicas de visão computacional e processamento de imagens, como segmentação, agrupamentos, detecção de contornos e de pontos de interesse para detectar em tempo real as petéquias através de um aplicativo de celular. Sobressai do estudo que o aplicativo possui uma agilidade muito maior do que os humanos na identificação das petéquias. Com o uso do protótipo conclui-se que com a implementação do algoritmo de visão computacional é possível realizar a captura, o tratamento da imagem e a identificação das petéquias com um alto nível de assertividade de acertos.

Link youtube: https://www.youtube.com/watch?v=cPbhGNcpiK0&t=5s

 

DNAFit

 

Com as informações contidas neste laudo, você saberá o que alguns dos seus genes dizem sobre você.

Conhecer sua genética metabólica é uma excelente forma de entender o seu corpo e quais os melhores caminhos para você atingir resultados mais rápidos, duradouros, com menor sacrifício e além de tudo, garantir a sua saúde a longo prazo.

Tenha sempre em mente que a sua genética é somente parte do todo, pois ela indica o seu potencial, sua predisposição e como seu organismo tende a reagir à sua alimentação, ou seja, indicaremos apenas o caminho, mas o resultado dependerá da sua atitude, sua mudança de hábitos para seguir aquilo que é o melhor para seu corpo.

Mais do que um teste, esperamos que o conhecimento sobre a sua genética traga a motivação para melhorar seu estilo de vida, sua alimentação, e assim, ter mais saúde e bem-estar durante toda a sua vida!

Neste Laudo, em cada seção, você encontrará uma análise para ajudá-lo (a) a entender como seu perfil genético individual pode afetar suas escolhas alimentares e desempenho físico. Em cada uma das seções haverá uma tabela que indica os genes analisados, bem como, quais as variantes que você carrega para cada um desses genes, com uma explicação a respeito do seu significado.

SEUS GENES NÃO PODEM MUDAR, MAS SEU ESTILO DE VIDA PSICOSSOCIAL, SIM!

É por isso que consideramos os dois juntos: genes e estilo de vida psicossocial. Isso possibilita a identificação de seus pontos mais fortes e mais fracos, permitindo que sejam feitas recomendações adequadas sobre exercícios físicos, dieta e psicoterapia de maneira completamente personalizada.

 

Sistema Híbrido Motor

O objetivo proposto é aplicar um sistema de eletroestimulação neuromuscular baseado em sistema computacional dedicado capaz de executar técnicas de controle distintas e realizar o processamento em tempo real das informações provenientes dos membros do sujeito aliado à ativação de músculo variados, de tal forma a possibilitar um avanço dos resultados propostos pelo FES-Cycling. Embora diversos sistemas de eletroestimulação neuromuscular tenham sido desenvolvidos ao longo das últimas décadas, o maior desafio encontrado por tais dispositivos é elaborar um controle eficaz dos parâmetros dos pulsos elétricos (largura, amplitude e frequência) para realizar a contração muscular adequada à aplicação, evitando a fadiga muscular precoce e oferecendo o torque e força muscular apropriados a cada fase da tarefa funcional.

Um estudo relevante realizado por Souza et. al. (2016) apresenta uma plataforma de simulação para a avaliação do comportamento musculoesquelético frente a diferentes técnicas de controle empregadas em FES-Cycling, com diferentes combinações de contração dos músculos quadríceps, isquiotibiais e glúteo (de Sousa et al., 2016). Quatro técnicas de controle foram avaliadas e comparadas entre si, incluindo controle em malha aberta (open loop), Lógica Fuzzy e controle PI, sugerindo melhor desempenho para o último. Entretanto, os resultados apresentados não fazem uma comparação com experimentos reais em indivíduos.

Um trabalho apresentado por Bellman et. al. (2017) apresenta um modelo híbrido para FES-Cycling que inclui um motor elétrico e avalia os efeitos de alternar-se a entrada de controle entre um motor elétrico e a estimulação elétrica de múltiplos grupos musculares com o objetivo de melhorar a cadência da pedalada e eliminar a instabilidade durante o ciclo. Nesse caso, o grupo desenvolveu uma estratégia de controle que alternava a forma de promover assistência ao sujeito durante a sessão de ciclismo, onde o motor seria acionado em torno dos pontos mortos onde nenhum torque é fornecida ao ciclo com a NMES. Foi observado uma melhoria na cadência da pedalada com erro em  rpm.

 

Órtese e próteses usando Impressão 3D

No simpósio de Tecnologias aplicadas à Cardiologia, foi apresentado um coração vivo feito a partir de tecido humano com uma impressora 3D.

O estudo, abre caminho para a realização de transplantes sem risco de rejeição, já que o órgão poderá ser feito com células do próprio paciente.

O coração é totalmente funcional e em alguns anos poderá substituir parcialmente os transplantes de coração.

Outro estudo que está sendo feito é próteses e órteses desenvolvidos em impressora 3D para pacientes que tiveram perda de membros e que necessitam ser repostos.

Uma órtese ou ortótese, conforme definição ISO, é um apoio ou dispositivo externo aplicado ao corpo para modificar os aspectos funcionais ou estruturais do sistema neuro músculo-esquelético para obtenção de alguma vantagem mecânica ou ortopédica. Refere-se aos aparelhos ou dispositivos ortopédicos de uso provisório ou não, destinados a alinhar, prevenir ou corrigir deformidades ou melhorar a função das partes móveis do corpo.

São exemplos de órteses: palmilha ortopédica, óculos, tutores, joelheiras, coletes, munhequeiras, entre outros.

 

Soluções de armazenamento e processamento de informações biológicas e médicas baseadas na tecnologia  BLOCKCHAIN.

A startup é uma plataforma de dados médicos focada no paciente, que permite a coleta, gerenciamento e utilização desses dados. A plataforma utiliza Blockchain própria e utiliza suas propriedades para  fornecer segurança, confiança, integridade e propriedade dos dados do sistema para o armazenamento  e troca de informações médicas entre pacientes, médicos e clínicas.

A plataforma documenta e organiza em um mesmo lugar qualquer interação médica realizada por  um indivíduo e que o mesmo seja o único proprietário dessas informações. Com a centralização das  informações em um único local, uma nova economia é criada onde novos serviços possam ser  oferecidos, cuidados médicos possam ser otimizados e pesquisadores possam obter as informações  que precisam para favorecer o avanço da medicina.

O sistema permite que o paciente possua e gerencie suas informações médicas desde o início de  sua interação com o sistema e sempre que necessário, como em uma consulta em um novo hospital,  possa fornecer o acesso às informações de consultas, exames anteriores e fornecer autorização para  a atualização dos dados ao profissional médico que está realizando o atendimento naquele momento.  O paciente também pode compartilhar seus dados médicos em sua totalidade ou parcialmente com  pesquisadores interessados em utilizá-los e receber tokens MED em troca, formalizando através  da plataforma o contrato realizado entre as partes. As informações pessoas do paciente não são  armazenadas na Blockchain para preservar sua privacidade.

Grupos de Pesquisa

 

Nome do Grupo

Nome do 

Instituição

Área Predominante

Último Envio

Situação

Abordagens computacionais para seleção de alvos e desenho de fármacos baseado na estrutura.

Laila Alves Nahum

Única Educacional

Biologia computacional

13/09/2020

Certificado

Sistemas de informação e métodos matemáticos, estatísticos e computacionais

Rosângela Silqueira Hickson Rios

Única Educacional

Ciência da Computação

13/09/2020

Certificado

Nanotecnologia aplicada a saúde

Tadeu Henrique de Lima

Única Educacional

Engenharia de materiais

13/09/2020

Certificado


Publicada em: 12/04/2021


OUTRAS NOTÍCIAS



Aprovação de mestre pelo programa de mestrado da Faculdade Promove de Tecnologia no Programa Roche de Inovação




O mestre, pelo programa de mestrado da Faculdade Promove de Tecnologia, Vinícius dos Reis Silva foi aprovado no Prêmio Roche de Inovação.


Aprovação de mestre pelo programa de mestrado da Faculdade Promove de Tecnologia no Programa Valourec de Inovação




O mestre, pelo programa de mestrado da Faculdade Promove de Tecnologia, Marcelo Vicente Freire Alves foi aprovado no Programa Valourec de Inovação. O projeto apresentado foi “Sistema de medição para variáveis ambientais em ambientes hospitalares”.


Hands That See




Projeto Hands that See, protótipo eletrônico para auxiliar na locomoção de deficientes visuais com curtas distâncias determinadas em programação.


Doação de equipamentos de proteção Individual para proteção de profissionais contra o SARS-CoV-2.




A faculdade Promove de Tecnologia e o Mestrado em Tecnologias aplicadas à saúde desenvolveram e fizeram a doação usando a tecnologia da impressora 3D


Veja mais notícias